Boleias imediatas de terceiro grau

Não sei qual estará pior do sistema – eu, que me levantei às sete para ir correr, ou o tipo junto ao Jardim do Campo Grande que, ao cruzar-se comigo, não só me pediu insistentemente uma boleia (utilizando até linguagem gestual) como me brindou com um sorriso sem um dente à frente emoldurado nuns óculos escuros que fizeram furor nas raves dos anos 90.

Ri-me, não podia ter feito outra coisa mas, pelo sim, pelo não, acelerei ligeiramente o passo, não fosse o artista lançar-se em sprint para as minhas cavalitas e querer ir para Moscavide ou sabe-se lá onde.

Anúncios

Tens a certeza disso que dizes?

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s