Nascer em Agosto

Habituei-me a nascer em Agosto e, desde então, tornou-se algo costumeiro renascer por estes dias finais de um mês que é mais associado a férias e a silly season do que a outra coisa qualquer. Digo renascer em vez de comemorar/festejar aniversários porque um tipo tem que ser hipster em qualquer coisa para não se atrasar em relação ao pessoal da frente e, assim sendo, toca de escolher um conceito alternativo para o dia que me diz respeito.

Primeiro que tudo, não se trata de uma cena espiritual ou a cheirar a incenso e yoga. Como bolo de aniversário como toda a gente, estou com amigos e família quando tal se proporciona e, ocasionalmente, até festejo à bruta e cometo excessos.

Também não se trata de uma cena dramática “estilo criancinha de Agosto”, habituada a fazer anos nas férias, onde a maior parte das pessoas estão longe, não há escola e os aniversariantes, tristes e isolados na casa dos avós, vão para um qualquer promontório ventoso usar um canivete enquanto se dedicam a esculpir pequena figuras que tanto podem ser da mitologia nórdica como de um Happy Meal.

Basicamente este renascimento é um balanço (também sem carga de resolução de Ano Novo, a cheirar a champanhe, passas e falta de memória duas semanas mais tarde). E este balanço trata de tentar cortar com o que foi nocivo ou me puxou para trás ao longo do último ano e decidir, de forma realista onde vou estar daqui a um ano, quando toda a gente for de novo ao Facebook dizer que sou o maior e me cobrem de beijos e likes de parabéns.

Não se trata só de correr mais 10kms, escrever finalmente algo de mais consistente , abanar a árvore do humor ou se é legítimo entender certas saudades como coisas do passado ou  se são para manter como recordações para o futuro. É apenas tentar pensar que ingredientes são precisos para fazer uma receita que, daqui a um ano, seja o mais positiva possível.

Às vezes 90% dos ingredientes são iguais aos do ano passado, noutros casos é metade/metade e noutros deixa ver. Não me preocupo muito com isso, afinal de contas nasci em Agosto e estou habituado a ser paciente até às coisas começarem finalmente a mexer. Este fim de semana que passou foi só o alinhar dos ponteiros.

Anúncios

Tens a certeza disso que dizes?

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s