Para quê ir ao teatro quando podes ir à IKEA?

Em vez de transformar uma visita à labiríntica loja sueca de mobiliário num pesadelo, descobri a solução para tirar muito mais partido da experiência, encarando-a como uma intervenção cultural/dramática inusitada.

aut_moose4533

Mas é claro que quando vou à IKEA não faço figura de urso. Um alce é muito mais sueco.

Para qualquer tipo que não tenha um pequeno (ou um grande) designer de interiores dentro de si, a IKEA serve um pequeno lote de propósitos funcionais – adquirir mobiliário para a nossa residência, servir de transportador/carregador para alguém que nos interessa ou nos enganou bem ou, para os mais duros, viver por alguns momentos toda a adrenalina associada à vida de um fiel de armazém. Também podemos falar em salmão, almôndegas equídeas ou doce de mirtilo, mas isso já é estar a desviar a conversa.

No entanto a IKEA, através da sua disposição labiríntica, beneficiando também do efeito “arrastado” definido pelo facto do homem “A” ver mais 60% de coisas do que estava previsto por acção da mulher “B”, pode tornar-se uma experiência complicada à qual, na sua fase final, acresce ainda o bónus de “carrega lá com 2 estantes Billy, três armários Sfragglensqvist e dois puffs ZéTolen até à caixa”. Não é bonito e não sou eu que digo, são as costas de muitos portugueses.

hipsterkitty_102220_1323716404

Como melhorar a experiência?

Pensando que, em cada visita, podemos poupar o equivalente a várias idas ao teatro.

É muito fácil, os cenários já estão montados, seja num quarto minimalista ou numa cozinha com belos acabamentos em pinheiro escandinavo. Só precisamos de deixar os actores involuntários entrar em cena e aproximar-nos o suficiente para ouvirmos tudo, mas não parecermos demasiado creepy. O que se segue é autêntico teatro experimental.

Só na minha última visita tive oportunidade de assistir a três estreias

“À espera de gordo” – Um drama sobre obesidade infantil, em que mãe e pai, tentam chegar a uma conclusão sobre a mobília de um quarto. No entanto, a conversa nunca chega a lado nenhum, porque o seu filho, uma criança a lutar contra a obesidade e a vontade de se deitar em cada cama com que se cruza os obriga a voltar atrás a cada instante, com vários guinchos e gritos pelo meio.

“Mac Betos” – Uma jovem beta trava uma batalha contra uma mãe que, aparentemente se mostra pouco disposta a financiar tudo o que a filha precisa para decorar a sua casa nova. As dificuldades de comunicação agravam a relação porque ambas estão de iPhone em punho, a comparar referências e a debater o conceito de “supé em conta”, comparativamente a outras lojas para as quais aparentemente não são betos o suficiente para irem lá comprar.

“Romeu Anselmo & Julieta Vanessa” – Um jovem casal enamorado, com ligeiro toque mitra, tenta tomar decisões difíceis sobre um amor proibido em relação a mau gosto mobiliário. Trocam-se muitos “Môr isto” e “Môr aquilo”, muito “Fónix” e quase todas as peças de mobiliário são “cenas”. Masca-se muita pastilha, felizmente nenhuma está envenenada. Procuram-se conclusões sobre cadeiras, mas o melhor é esperar sentado.

Em suma, a perspectiva cultural está lá, o divertimento também, o facto de te tratarem como um rato num labirinto já nem custa tanto e, se te doerem as costas no fim, pensa que é o preço a pagar pela elevação da cultura com um toque de design sueco.

E depois comes um cachorro a 1€ e sais de lá a pensar no que é afinal essa história de ser urbano e trendy.

Anúncios

4 pensamentos sobre “Para quê ir ao teatro quando podes ir à IKEA?

  1. Pois que os cenários não estão mal. Pois que a temática até que “coiso”. Os actores é que são um bocado fatelas! 😛 😛

    Beijinhos Marianos! 🙂
    PS: Dá mais trabalho comentar-te do que ir uma tarde ao IKEA!!!

Tens a certeza disso que dizes?

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s