Três tipos de audiência matinal num jardim público

Há dois motivos que me levam a frequentar jardins públicos logo pela fresquinha (e sosseguem vosso coração, nenhum deles é verdadeiramente creepy): correr e atalhar no percurso a caminho do trabalho.

No decorrer dessas actividades, muitas vezes o Jardim do CampoGrande é um destino de eleição e obviamente há várias pessoas com quem me cruzo, algumas delas a fazer o mesmo que eu, outras fazendo nada digno de menção e pelo menos três grupos que me captam a atenção, tendo em conta a presente época/temperatura:

jardim-campo-grande-LFP_9926

 

A brigada do amor em tempos de cólera congelados: Havendo escolas por perto, é natural que existam putos. Alguns usam o local para o Clube da Ganza e do Tabaco, outros usam-no para o social bonding que envolve uma roda e alguém que fala sempre mais alto que os outros. Mas do que eu gosto mesmo são os putos que, em pleno Inverno, usam o jardim para o amor. Com mais um calorzinho, a coisa faz-me sentido, mas com dois ou três graus, bancos de jardim gélidos, humidade que congela qualquer membro parado e exposto e ver jovens casais ali a tentar que a chama que lhes vai ardendo sem se ver seja suficiente para sobreviverem à temperatura, comove-me. Aliás, faz-me até pensar naquele momento dramático do Titanic, em que o Leonardo toma banho fresquinho, a Kate está numa tábua e ele acaba por largá-la da mão. Ainda hoje não percebo porque fui eu o único a rir dessa cena em plena sala de cinema.

– A turma da bexiga desfocada – Há idosos que gostam de cruzar o jardim e eu gostava de acreditar que não é apenas para urinar no mesmo. No entanto, se fizer um estudo estatístico sobre todos os sítios em que já vi idosos a urinar na rua, a incidência sobre este jardim é assombrosa, especialmente no Inverno. Diria que pelo menos uma vez por semana, me cruzo com mais um e a questão é – porque raio escolhem sempre os sítios que eu nunca escolheria para fazer o que eles estão a fazer. Vão para trás de uma árvore, espreitando com ar desconfiado para o único tipo que vai a passar (eu), esquecendo-se dos 300 carros que estão engarrafados mesmo do outro lado para o qual não estão a olhar. Escolhem um arbusto frondoso, mas esquecem-se que o ângulo morto tem vista para uma passagem pedonal ali mesmo ao lado. Mas, acima de tudo, por vezes esquecem-se que podes rodar a cabeça sem rodar o torso no sentido em que vem gente.

Malta que podia ter entrado no Lost – Quer seja a correr ou a andar, o meu índice de posto informativo/GPS humano está sempre em grande. É normal, estamos em Lisboa, há muita gente desorientada e eu sou para o alto, o que para alguns me pode dar um certo ar de farol (por vezes de lycra). Mas, neste jardim, o que é curioso é que é fácil haver gente que não faz a mínima onde está. É que o Jardim do Campo Grande vai desde Entrecampos ao estádio de Alvalade e isso dá pano para muitas mangas. “Se faz favor, a clínica assim com um nome estranho é ali a caminho de Telheiras?”, “Disseram-me que é uma espécie de Centro mas não é comercial”, “A universidade é onde?” são apenas exemplo do que me irrita, ou seja, pedidos genéricos. As pessoas param alguém para lhe pedir uma indicação pouco precisa, como se eu é que tivesse a obrigação de saber onde é que precisam de ir. Minha senhora, clínicas daqui a Telheiras são quase tantas como farmácias. Centro de quê??? Amigo, Universidades num raio de 2 kms são mais que uma mão cheia… Se precisam de orientações, por favor sejam precisos e não me deixem à mercê da raiva e dos elementos.

Mas pronto, se precisarem de uma visão mais lírica sobre este belo jardim, também vos arranjo. Mas não com este frio.

Anúncios

2 pensamentos sobre “Três tipos de audiência matinal num jardim público

Tens a certeza disso que dizes?

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s