A última maratona

A primeira maratona foi em Lisboa, em 2011. Fiz tudo o que não devia, incluindo misturar o treino com obras e uma mudança de casa concluída uma semana antes da maratona. Foi espectacular também porque foi ainda no percurso que passava pelo centro de Lisboa e tive amigos em vários pontos, inclusive com peças de fruta para me dar e não para me atirar com elas.

A segunda foi no Porto. Já devia uma visita ao Porto há algum tempo e a maratona calhou que nem ginjas. Não foi brilhante, por causa de um problema físico, mas isso não me impediu em nada de aproveitar a viagem de 42kms em grande parte na zona ribeirinha.

A terceira foi em Madrid há 2 anos. Posso dizer que o ambiente e o percurso têm uma envolvência muito superior às nossas, com imensas pessoas nas ruas nos vários pontos a apoiar quem corre. Fazia bastante frio (4ºgraus à partida, 9º à chegada) mas só dei por isso depois de acabar, em disputa com um grupo de gente vestida de Rato Mickey e Minnie. Espero não ter feito papel de Pateta.

A quarta foi em Lisboa, a estrear o novo percurso Cascais-Expo. Foi horrível, com partida tardia (organização a não pensar no calor em Outubro), eu a dar-me pessimamente com o calor – o meu estômago a revoltar-se com tudo isto lá para depois dos 32kms e 10kms de calvário até ao fim. Não tivesse sido o apoio da dupla Dani, a correr os últimos 15kms comigo e da Patrícia em bike e poderia ter pensado em desistir.

O ano passado voltei ao Porto, com amigos, e foi cinco estrelas. Senti-me bem, tudo como previsto, e no fim ainda tive direito ao extra de subir a avenida da Boavista toda e sem ser em estilo zombie walker.

Como sou uma pessoa de fechar ciclos, estou neste momento em Madrid e amanhã é dia de Maratona, em princípio a última que farei. Mas porquê a última? Não porque pense deixar de correr ou me vá dedicar a alguma modalidade extreme, mas por um facto muito simples que faz toda a diferença.

Correndo tudo como previsto, esta será a última maratona antes de começar outra completamente diferente mas igualmente exigente: a maratona da paternidade.

Portanto, 42kms são um passeio. A prova de endurance começa a seguir.

Anúncios

7 pensamentos sobre “A última maratona

Tens a certeza disso que dizes?

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s