Mãezinha não digital

A minha mãe veio a minha casa hoje. Conversámos, sobre coisas boas, sobre coisas menos boas e sobre folar com gila, algo que possivelmente se podia incluir nas coisas boas, mas achei que valia a pena destacar.

Apesar de achar que corro demasiado, que tenho demasiadas mazelas por causa do basket e que trabalho demasiado, há uma coisa que a minha mãe nunca acha: que tenho o cabelo demasiado comprido. Para ela, o ideal capilar para o seu filho sera uma mistura entre Jesus Cristo e Paulo Madeira dos tempos dos caracóis ao vento.

E porque é que digo isto tão à vontade? Não é pelo facto da minha mãe desconhecer na quase totalidade a minha faceta digital, pouco ou nada saber sobre blogs, não ligar a Facebooks e achar que tirar fotos com o telemóvel é todo o Instagram que ela precisa.

Digo isto porque ela levou metade do folar com gila que eu tinha cá em casa e nem sequer comentou o facto de eu ter cortado o cabelo curtinho.

Moral da história? No Dia da Mãe, o folar faz bem ao cabelo dos filhos (ou pelo menos à opção de corte dos mesmos).

Anúncios

Tens a certeza disso que dizes?

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s