Escadas e escadinhas, calçadas, elevadores e outros senhores – eis uma volta como tuk-tuk humano

Com a licença parental inicial a acabar, resolvi aproveitar um despertar de domingo a horas razoáveis, depois de uma noite igualmente razoável (já aprendi que, por estas alturas, razoável quer dizer bom) e ir puxar pelo corpinho.

A verdade é que, tendo mais com que me entreter, correr não tem sido uma actividade propriamente regular mas, quando acontece, tem sido numa vertente multitasking em que aproveito voltas que tenho que dar e em que aquilo que tenho que fazer não se torna chocante por ir de lycra, para correr pelo meio. Seja ir ao mercado, buscar uma encomenda ou ir deixar algo pouco volumoso a casa de alguém, serve para desentorpecer. E não, não chego a ser um mega cromo de corrida, mas o meu organismo está tão habituado ao desporto como escape que, sendo a corrida a actividade mais prática e flexível neste momento da minha vida, que aproveito embora sem grandes planos de treino.

Desta vez deixei o mato de lado e optei por ir à Lisboa dos becos, das escadarias, dos miradouros, dos elevadores e dos turistas – basicamente tornei-me um tuk-tuk que pode subir por onde estes não vão e lavar os olhos com outras vistas da cidade. A vantagem de não estar com cabedal para grandes tempos nestas correrias é que parar para tirar fotos ainda é mais fácil do que noutras instâncias. Aliás, é algo com que me divirto nos últimos tempos, especialmente quando passo por sítios que às vezes deixamos passar tempo a mais até voltarmos a visitá-los. Se vos puder dar um conselho é o de, seja Lisboa ou outra cidade, sejam mais vezes turistas ou exploradores na vossa terra, certamente vão encontrar muito mais do que estão à espera.

E agora, em vez de vos massacrar com mais linhas, ficam algumas fotos.

Escadinhas Sra Monte

Escadinhas da Sra. do Monte – São como aquelas cenas do passado que só se tornam boas quando olhas para trás.

Mir Senhora do Monte

Miradouro Sra. Monte – É dos meus favoritos em Lisboa, especialmente quando para além de mim só lá está uma senhora, outra que não a do monte.

Escadinhas do Duque

Escadinhas do Duque – Depois de ter andado na Costa do Castelo, as distâncias encurtam-se em 20 minutos e as pernas agradecem descidas.

Elevador da Glória

Elevador da Glória – Aquele momento em que ranges a subir que nem um porco a meio do percurso e os motoristas, prestes a iniciar serviço, te oferecem boleia – para cima ou para baixo, o amigo escolhe.

Jardim do Torel

Jardim do Torel – Depois das escadinhas do Lavra, o parapeito foi essencial para me encostar uns míseros segundos. Ah, pois, tem uma vista boa também.

Safari

Corrida ou safari? Qualquer pretexto é bom para parar um instante.

Anúncios

Tens a certeza disso que dizes?

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s