Fase Patépica

Fisicamente, em função da conjugação de cansaço/horas de sono em falta e ocasional má gestão do tempo, sinto que estou mais ou menos numa fase patépica do meu percurso.

Pausei por uma época o basket porque um homem não é de ferro, a não ser se for um brilhante cientista playboy com tendência para construir armaduras que o tornem ainda mais vistoso.

Tenho tentado gerir melhor os meus esforços desportivos, optando por qualidade quando a quantidade não é viável, mesmo sem um grande plano definido.

Resultado?

Feitos patépicos, coisas que na minha cabeça têm o seu quê de épico mas que, para a realidade do comum mortal, são patéticas quando analisadas à fria luz da racionalidade. No entanto, como eu também me posso definir como um comum mortal a nadar na piscina do medianismo atlético, acho que faz mais sentido juntar as duas palavras num novo conceito – a Fase Patépica.

Não quer isso dizer que vá encostar às boxes nem nada parecido, mas mais ser levado a entender esta fase como algo divertido, mas que só vai dar vontade de rir daqui a algum tempo, quando passar do medianismo ao medianismo gourmet, nem que seja por passar a treinar, correr, fazer desporto, embrulhado em bolo do caco.

Para já estamos assim, patépicos. E a ter cabedal para apreciar a coisa.

Anúncios

Tens a certeza disso que dizes?

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s