Unhas de gel, o filme

Tenho em mim a ideia cavernosa e, ao mesmo tempo, sedutora de que as unhas de gel são mais frequentes em senhoras que gostam de filmes de terror que metem vampiros e lobisomens, em que muitas vezes as protagonistas femininas têm verdadeiras armas brancas ao seu serviço. Uma situação em que a unha é mais um statement de ferocidade do que propriamente um auxiliar de ‘beleza’.

Contudo, ainda nunca tive coragem para discutir com a senhora da Well’s a que vou, com a menina da recepção do consultório da médica do meu puto ou com aquela colega que chega sempre a uma sala cerca de um segundo depois das suas unhas, se preferem o Drácula do Gary Oldman ou se a versão dos ‘Underworlds’ da Kate Beckinsale é mais apelativa. Se naquela odisseia de esferovita do Twilight é o Lobinho Mau Fofo ou o Cara Pálida que bebe batidos de sangue que puxa mais forte. Ou se o Willem Defoe, naquele filme de referência ao universo Murnau, não tem comparação com um Benicio del Toro empalhado num risível filme de lobisomens.

E, enquanto elas tamborilam de forma perfeita nas mesas e bancadas à sua frente, a falhar continua a ser minha, que nem sequer a piada das mulheres com garra arrisco.

Anúncios

6 pensamentos sobre “Unhas de gel, o filme

  1. Pois, então é assim. Tenho unhas de gel, mas curtas, não gosto de garras. Tal como não sou apreciadora de filmes de terror, nem vampiros e afins. Eu sou mais de policiais, histórias baseadas em factos reais e umas comédias românticas para me rir um pouco.

    • Muito bem, é assim que se fala 🙂

      Indo por partes: será defeito de observação meu ou a garra é uma preferência maioritária dentro do universo das ‘unhas de gel’ (e digo garra num sentido lato, de unha de perfil mais longo).

      Quanto aos filmes, diversificar é sempre bom, se bem que hoje em dia vejo tanto filme que diz ‘baseado em factos verídicos’ que começo a pensar se a ficção não está a tomar conta da realidade 😉

  2. Já aconteceu eu ter que tomar a iniciativa e deslocar-me à parte de trás de um balcão de uma loja de roupa, porque a menina a atender não conseguia carregar devidamente no touchscreen, tal era o tamanho das unhas. Não lhe dei uma mãozinha, mas um dedinho.

    • Passando gel para gelinho, se calhar é uma questão de acrescentar diminutivos em tudo, ao estilo ‘Unhas de gelinho, o filminho’ (deve ir dar tudo ao mesmo, mas em registo ligeiramente mais fofo).

Tens a certeza disso que dizes?

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s