Uónabi

Vivemos numa era em que cada vez se escreve mais para dizer cada vez menos, conjugada com a era em que o poder da imagem e da sugestão é mais importante do que a realidade dos factos.

Isso gera um lote de Frankensteins deliciosos, mistos de escrita e imagem que parecem vindos de universos diferentes, ambos vazios mas plenos de intenção, prosa de luxo em posts de lixo, fotos épicas onde por detrás da fachada tudo é pouco. Não é condenável, é quase um estilo artístico, uma corrente em que todos nós pintamos quadros surreais pseudo-realistas das nossa vida. A não ser que acreditemos em tudo o que vemos e aí, a condenação cai sobre nós e o Nobel da Ingenuidade ainda não é atribuído.

Lembrei-me agora de Max Weber, dos meus tempos de faculdade. Ficaria bem a analogia e o pedantismo da referência intelectual, mas agora tenho de ir comprar sílica para o areão dos gatos.

 

Anúncios

Um pensamento sobre “Uónabi

Tens a certeza disso que dizes?

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s